6 usos do diminutivo em Português


This article: 6 uses of the diminutive in Portuguese is written in Portuguese with some words translated to English, but if you need help in English, you can ask me in the comments below.

Primeiro, vamos começar com uma historinha*!

No começo de março deste ano enviamos um email ao administrador do nosso prédio porque a campainha (=doorbell) estava quebrada – sem resposta.

Em abril, enviamos outro email e eles responderam que um eletricista estava fazendo um orçamento (=quotation) para trocar a campainha.

Meu comentário para meu marido foi:

– Rapidinho, né?

Obviamente eu achei o serviço muito demorado (=slow) e usei o adjetivo oposto (rápido) no diminutivo para mostrar a ironia.

* mais sobre a palavra historinha abaixo.

Objeto pequeno

o diminutivo em português
Sapatinho

O diminutivo em português é usado para falar sobre um objeto pequeno, como na imagem: sapato – sapatinho, mas também é usado com muitos outros sentidos.

Ironia

Deixei um exemplo de diminutivo com ironia acima e vou deixar uma outra situação aqui:

Você assiste a um filme de 3 horas de duração, super chato e no fim você diz:

Curtinho o filme. Eu não aguentava mais esperar para ir embora do cinema!

Atenuar ou amenizar o sentido

Exemplo: dá um medinho só de pensar em perder o emprego no meio da crise.
Perder o emprego no meio da crise é uma situação muito séria, usar o diminutivo de medo serve para atenuar ou amenizar (=soften) a palavra medo.

Outro exemplo: estou com uns probleminhas de saúde que estão me tirando o sono. (I have some health problems that don’t let me sleep).

Usamos muito minutinho, segundinho, momentinho assim no diminutivo e pode ser uma forma de dizer que o que precisamos vai ser rápido e até simples (mesmo que não seja). Então, cuidado com quem diz: você tem 5 minutinhos? Preciso falar com você rapidinho! Pode ter certeza que vai demorar no mínimo 1 hora!

Carinho, afeição, cuidado (sentimento)

Exemplo: gostou do bolinho que fiz?

O bolo pode ser grande, mas quando uso bolinho quero transmitir o sentimento de carinho que tive ao fazê-lo. Carinho, afeição, cuidado = affection or care, loving feelings.

Outro exemplo: Ah que saudade da comidinha da minha vozinha (diminutivo de vó, avó).

É normal usar o diminutivo no nome ou apelido das pessoas. E não importa muito se a pessoa é alta ou baixinha! Ana pode ser Aninha; Camila, Camilinha; João, Joãozinho; Paulo, Paulinho.

Enfatizar o sentido

Exemplo: moro pertinho do parque.

Poderia dizer que moro muito perto do parque, mas é possível enfatizar com o diminutivo.

Outro exemplo: Ele fala baixinho e não consigo ouvir quase nada.

Sem função definida / forma típica da língua

diminutivo em português parquinho
Parquinho

Muito importante lembrar também de exemplos que usamos “porque sim” (=just because) como:

• Parquinho – onde as crianças brincam.

Cafezinho – por que vamos falar café se podemos falar cafezinho? 😉

• Fazer uma vaquinha – quando juntamos dinheiros com amigos para comprar um bom presente para outro amigo em comum.

• Coelhinho da Páscoa – Easter Bunny

Panelinha – pode ser uma panela pequena ou um grupo fechado. Com sentido de grupo fechado pode ser negativo se é um pequeno grupo fechado em uma sala de aula ou no trabalho e as outras pessoas são excluídas.

Passarinho – existe a palavra pássaro em português, mas passarinho é muito mais usado para se referir a qualquer ave (=bird) pequena de cidade.

Sobrinho, sobrinha – a palavra é assim

Usamos o diminutivo com substantivos, adjetivos e onde mais quisermos. Tem lugares do Brasil que usam o gerúndio no diminutivo:

Vou correndinho ali comprar umas coisinhas e já volto. (correndinho = correndo)

Está chovendinho! (chovendinho = chovendo)

Meu marido, que não é brasileiro, já riu de mim por falar bastantinho ou nadinha de nada. Tem a música do Martinho da Vila que chama “Devagar, devagarinho“. Pode dar uma olhadinha no Google!

Historinha

E, a propósito (=by the way), a palavra historinha que usei no começo deste artigo pode ser uma história curta (como a que contei), uma história para crianças ou desculpas que as pessoas dão.

Por exemplo: um adulto que conta muita historinha está sempre dando desculpas (=giving excuses) para tudo: por chegar atrasado, por ter esquecido de fazer algo importante, por ter feitos coisas erradas, por não ter entregado o trabalho no horários, etc.

Claro que para entender todos esses diminutivos é necessário observar o contexto, o tom de voz da pessoa e até a linguagem corporal. Uma pessoa que usa o diminutivo para ironizar não tem o mesmo tom de voz que quando usa para demonstrar carinho.

No começo pode parecer difícil, mas com o tempo e a experiência com o Português o diminutivo vai ficando facinho, facinho 😉

E para praticar um pouco, aqui está uma atividade que você pode fazer agorinha mesmo!

Espero que o artigo tenha ajudado para que você entenda um pouquinho mais sobre o diminutivo!

Se tiver alguma perguntinha, pode escrever na caixinha de comentários abaixo! :p

Leave a Reply

Close Menu